5 Sinais que Mostram que Você Está Tendo uma Crise Existencial

Tudo está indo muito bem. A vida profissional caminhando às mil maravilhas: você tem um emprego que te faz feliz, que oferece boas condições financeiras, possibilidade de crescimento, sua carreira alçando voos e planos sendo executados. Cenário perfeito, não é mesmo? Aos olhos dos outros, com certeza.

Porém, surge lá no fundo um vazio que nada preenche. É como se a vida estivesse faltando um pedaço para ser realmente completa, para fazer sentido. Então você começa a se questionar que falta é essa e aonde encontrar esse pedaço perdido. Se você está passando por esse momento, muito provavelmente está vivendo uma crise existencial.

No post de hoje, vamos falar um pouco mais sobre esse processo de redescobrimento que muitas pessoas enfrentam. Traremos 5 sinais importantes para que você possa identificar essa crise e, consequentemente, superá-la – saindo dela bem melhor do que entrou. Acompanhe!

O que é a crise existencial?

A crise existencial nada mais é que uma fase de conflito e reflexão, em que a pessoa passa a questionar a si mesma, seus valores, caminhos e perspectivas de vida. A mente está quase sempre barulhenta, embora do lado de fora, o silêncio esteja sempre presente. O coração se descompassa e a alma se angustia, afinal as respostas não aparecem e as saídas ficam cada vez mais nebulosas.

É um processo comum, da própria natureza humana, de reconhecimento de si mesmo, de sua personalidade e objetivos. São crises que não escolhem sexo, idade ou classe social, simplesmente surgem, quase sempre acompanhadas de alguns sintomas físicos e psicológicos.

É importante ressaltar, porém, que esses são estágios que devem ser vividos com seriedade e atenção, para que o momento conduza o indivíduo ao amadurecimento e não a um estado de perturbação persistente e, consequentemente, à depressão.

Quais os sinais da crise existencial?

Para garantir que a crise existencial seja vivida como um momento passageiro de reflexão e amadurecimento, é muito importante identificar os seus sintomas e tratá-los (ou conviver com eles) da melhor maneira possível. Confira abaixo cinco sinais da crise existencial:

1. Ansiedade e cansaço mental

Um dos primeiros sintomas a serem identificados é a ansiedade pungente e a fadiga mental. Pensa-se demais e, com isso, a mente fica esgotada e fadigada. A sensação é de não se ter forças para, sequer, começar o dia. Com isso, a ansiedade toma conta, pois as obrigações existem e a vontade de sair desse estado é desesperadora.

2. Sentimento de impotência e pessimismo

Diante de todas as perguntas sem respostas, dos caminhos sem uma saída clara, o sentimento de impotência e pessimismo chegam a níveis elevados. Isso porque o indivíduo começa a sentir que não consegue se livrar de toda angustia e dor do momento. Para ele, não há saída, nem solução para esse estado de ânimos.

3. Tendência ao isolamento

A crise existencial faz com que a pessoa tenha a necessidade de estar em sintonia com seus pensamentos e anseios, buscando cada vez mais o silêncio exterior para acalmar o barulho que se faz por dentro.

4. Dores generalizadas

Além dos distúrbios psicológicos, essas crises também desencadeiam sintomas físicos, como dores generalizadas, indo da cabeça aos pés, passando inclusive pelo peito (apertos e acelerações cardíacas), até tonteiras e falta de ar.

5. Alterações do apetite

A alimentação é um dos itens que também se alteram durante as crises existenciais. Muitas pessoas perdem completamente a fome ou comem compulsivamente durante os episódios de angustia e tristeza desencadeados pela crise.

Crise existencial tem cura?

As crises existenciais, quando bem aparadas e vivenciadas, são capazes de proporcionar grandes ganhos de autoconhecimento, crescimento pessoal, amadurecimento e evolução moral. Muitas vezes, são esses conflitos que direcionam o indivíduo a novos caminhos que o levam a vivenciar uma vida mais feliz, saudável e plena.

Contudo, quando a situação se torna longa e penosa, é importante procurar auxílio psicológico para superar os sintomas e encontrar novos caminhos. Afinal, tão importante quanto identificar os sintomas é controlá-los para que não evoluam em quadros mais sérios de depressão, fobias e outros transtornos.

E você, já passou por uma crise existencial? Como foi reconhecê-la e o que você fez para superá-la? Use os comentários e nos conte as suas experiências!